A aula que Matine não me pôde dar…

Tenho lido muitas reflexões de Jorge Matine, no facebook. Confesso de que gosto o que as pessoas dizem, mas raramente eu dou minhas opiniões, por ver que muitos o fazem para exporem o que a sua bílis expele, e, em não poucas vezes, publicam também as suas insuficiências, sobretudo linguísticas. É uma galeria de erros gramaticais, ortográficos e que tais.

Tenho estado a perder ao respeito, silenciosamente, as pessoas que dizem ter estudado o suficiente para ostentarem os graus académicos que têm, mas que escrevem tao mal na língua que as ensinou, que de cada vez que tomo a liberdade de contribuir se agiganta esse aparente travão.

Outras vezes me contento com a máxima de que a língua portuguesa veio de barco…e de longe, consolando-me para seguir o que as pessoas tentam dizer na língua estranha.

Pedro Nacuo

 

This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

 

Pub