Razão da soltura de Rofino Licuco

O Tribunal Supremo (TS), a mais alta instância dos tribunais judiciais em Moçambique e de cujas decisões não cabe recurso, ordenou a soltura de Rofino Felizberto Licuco, preso na Cadeia Central da Machava desde 28 de Julho, no âmbito de um processo-crime de violência doméstica.

Quais os argumentos da sua soltura? Eis a questão em torno da qual “Post Scriptum” tenta reflectir.

Depois de Licuco ter sido condenado e não se tendo conformado com a decisão do tribunal, decidiu interpor recurso junto da instância judicial imediatamente superior, no caso o Tribunal Judicial da Cidade de Maputo.

António Mondlhane

amondlane@hotmail.com

Editorial

Fechar a cadeia de valor da agricultura
domingo, 29 outubro 2017, 00:00
Como manda a praxe, foi lançada, semana passada, a campanha agrária 2017-2018, numa cerimónia havida num dos distritos mais produtivos da província de Maputo – Moamba. A... Leia Mais

Versão-Impressa


Opinião

Desporto

Nacional

Breves

Sociedade

Reportagem

Cultura

Em foco

Temos 446 visitantes em linha

Banca de Jornais

Sociedade do Noticias
  • EconomiaEconomia
  • CulturaCultura
  • DomingoDomingo
  • DesafioDesafio
  • NotíciasNoticias

Conselho de Administração

Bento Baloi Presidente

Rogério Sitoe Administrador

Cezerilo Matuce Administrador