DA HUMILDADE DO PRESIDENTE NYUSI AO PROVÉRBIO ÁRABE

Humilhai-vos, pois, debaixo da potente mão de Deus, para que, a seu tempo, vos exalte” 1Pedro 5:6

Vamos tirar algumas ilações sobre o encontro privado do domingo passado entre o Presidente da República, Filipe Jacinto Nyusi, com o líder da RENAMO, Afonso Dhlakama. Uma delas é a de que, com aquela surpreendente e inesperada deslocação à inóspita floresta de Gorongosa, do Chefe do Estado Moçambicano, ele provou que, contrariamente ao que muitos seus homólogos nunca fariam, de “dobrar-se” perante um simples cidadão obstinado, ele pôde o fazer, indo a qualquer canto deste Moçambique, sem que isso signifique desprestigiar-se, já que essa tortuosa deslocação é o preço da paz; outra é a de que se o líder rebelde condiciona o fim definitivo das hostilidades militares, e o restabelecimento da paz definitiva em todo o território nacional à realização das conversações em Gorongosa na sua “Tabanca”, ele (Presidente Nyusi) disse, na Praça da Independência na Capital do País que, (citação): 

Leia mais...

Kandiyane Wa Matuva Kandiya

nyangatane@gmail.com

Editorial

Reajuste tarifário de energia impõe-se há anos
domingo, 20 agosto 2017, 00:00
A Electricidade de Moçambique (EDM) anunciou o ajustamento de tarifas de energia eléctrica e sustenta a pertinência desta medida com a justificativa de que está sem fundos para... Leia Mais

Versão-Impressa


Opinião

Desporto

Nacional

Breves

Sociedade

Reportagem

Cultura

Em foco

Temos 307 visitantes em linha

Banca de Jornais

Sociedade do Noticias
  • EconomiaEconomia
  • CulturaCultura
  • DomingoDomingo
  • DesafioDesafio
  • NotíciasNoticias

Conselho de Administração

Bento Baloi Presidente

Rogério Sitoe Administrador

Cezerilo Matuce Administrador