No dia 4 de Novembro de 2017, Abubacar Amade aceitou o meu convite para um café, no Restaurante de Ismael, em Macomia, ali, no cruzamento da estrada que vem de Mucojo, a Nacional que vai dar a todos os distritos do Norte da província e a que sobe para a vila-sede. 

Faláramos ao telefone e queria trocar impressões com quem chamava “mais velho” por aquilo que disse saber do percurso feito de irreverência profissional durante perto de 20 anos naquela província. A resposta foi que a verdade e o privilegiar do contraditório tinham sido durante esse período armas potentes, numa região teoricamente difícil.

E disse-lhe mais: que estava a regressar da aldeia Nova Zambézia, onde desde 1999 um jovem, de nome Zito Mairosse, estava a “evitar” uma bolsa de estudo dada por um governante. Que era a terceira vez que ia para ali controlar como se pode negar ir além, mesmo com condições à disposição. Viera de Maputo apenas para confirmar que ele vive, afinal, já pai de três filhos que também não os queria pôr na escola, tal como a sua esposa. Portanto, reproduzira um lar de iletrados. Nasceu uma reportagem!

A nossa conversa girou à volta da prova da verdade e que só isso dar-me-ia a coragem de falar de Zito, cuja história eu dominava. Voltar a conversar com ele não era demais e, provavelmente, teria sido essa a razão por que sabia da minha existência como jornalista ‒ falar da verdade, à luz do dia ou da noite! Leia mais...

Por Pedro Nacuo
This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.
Pub

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 63,6 64,83
ZAR 4,56 4,65
EUR 71,57 72,96

11.04.201Banco de Moçambique

Quem está Online?

Temos 176 visitante(s) ligado(s) ao Jornal