Hoje, 3 de Fevereiro, é Dia dos Heróis Moçambicanos. É data em que Eduardo Chivambo Mondlane, o nosso herói-mor, foi assassinado, em 1969, culpado por estar a liderar o processo de libertação do seu povo, através de uma luta armada que levaria à Independência Nacional que todos hoje desfrutamos. Os inimigos da autodeterminação do povo moçambicano pensavam que, eliminando fisicamente aquele que uniu os seus compatriotas para tal desiderato, o objectivo seria adiado.

A história mostra-nos que o inimigo da Independência de Moçambique estava errado. Eis a razão por que Eduardo Mondlane sobe no pedestal de arquitecto da unidade nacional, porque foi quem pensou em unir as diferentes tendências libertárias numa só frente e defendeu que sem a unidade nunca o país atingiria o objectivo que pretendia, a autodeterminação, a Independência Nacional, premissas sem as quais os seus cidadãos nunca seriam donos do seu destino. 

Eduardo Mondlane, ao dispensar todo o seu saber e vida a favor da libertação do seu povo, levou atrás de si outros nacionalistas a unir esforços que culminaram com o Moçambique que todos sonhavam. A sua morte não impediu que o caminho por si escolhido fosse trilhado até à vitória final, a proclamação, pelos seus seguidores, da Independência Nacional, a 25 de Junho de 1975.

Leia mais...

 
Pub

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 63,6 64,83
ZAR 4,56 4,65
EUR 71,57 72,96

11.04.201Banco de Moçambique

Quem está Online?

Temos 261 visitante(s) ligado(s) ao Jornal