“Ah! Inkumbini!” “Se hoje mesmo você soubesse o que é preciso para conseguir a PAZ! Mas agora você não pode ver isso” – Lucas 19:42

Finalmente hoje é o último dia da maratona pela conquista da empatia do eleitorado. Infelizmente e pese o esforço empreendido por todos os partidos (quer pelo meu que é sério e comprometido com o povo, quer por parte de alguns que são maioritariamente aldrabões), o que realmente macula todo o empenho empreendido é o ABSENTISMO. 

Ainda não se conseguiu encontrar o antídoto contra esse desagradável e angustiante fenómeno. É que não basta gostar do partido, temos de ir votar. Eu e minha família seremos os primeiros.

Mas sozinhos seremos como uma gota de água doce no oceano! Mudemos de assunto e embrenhemo-nos na nostalgia despertada pela lembrança da minha pesarosa adolescência na minha terra natal. Passam justamente seis décadas. Corria o ano de 1958, empacotados num camião de marca Bedford, pertencente a um dos comerciantes portugueses de seu nome António Galamba de Oliveira, que na altura tinha lojas (hoje ruínas), na povoação de Mahalamba, popularmente conhecida por “Txi Toloni ka Galamba”, seríamos por aí uns 25 alunos finalistas da Terceira Classe Elementar, dos quais apenas duas raparigas, por sinal filhas de um professor. (Modéstia à parte, mas a terceira classe rudimentar naquela época equivalia ao penúltimo ano da universidade para os “pretos”).

 
Por Kandiyane Wa Matuva Kandiya
This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.
Pub

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 59,96 61,15
ZAR 4,17 4,25
EUR 68,7 70,06

19.10.201Banco de Moçambique

Mais lidas