No dia 21 de Novembro de 2004, houve uma festa regional, que envolveu as quatro (sim, quatro) províncias do Norte geográfico de Moçambique, a saber: Cabo Delgado, Niassa, Nampula e Zambézia. Teve lugar na sede da terceira província, que Alfredo Gamito baptizou de capital do Norte.

O mote incontornável, que fez com que voluntariamente as gentes daquelas províncias se deslocassem a Nampula, era a consagração do Ferroviário local, como campeão nacional, a primeira odisseia em toda a região. Era uma festança que cada um não sabia como veio parar ali.

A banda Massukos, normalmente difícil de movimentar, também apareceu. Dessa vez aceitou juntar-se aos músicos que cantam em “playback”, entre eles, o falecido Jeremias Nguenha, vindo da capital do país, que viria a ser o primeiro a actuar no Santuário do 25 de Junho, antes do jogo entre os “locomotivas” e o Desportivo de Maputo, partida que não alteraria nada visto que o Ferroviário já tinha sido virtualmente campeão.

O jogo com o Desportivo servia, entretanto, para além do acerto do calendário, para outros objectivos. Desde a sua existência, o Ferroviário de Nampula nunca tinha batido os “alvi-negros” e aquela seria a vez! Na verdade, nem chegou a ser. O Desportivo voltou a ganhar os anfitriões, ainda que isso não alterasse o facto de que eles já eram campeões. Dali não controlei mais a vida dos dois conjuntos para concluir se os nampulenses alguma vez bateram o Desportivo.

Quando Jeremias Nguenha foi ao palco, vimo-lo acompanhado por si próprio e os Massukos disseram que era vergonhoso tocar ali em “playback”. Sem que muitos se tivessem apercebido, dois componentes se abeiraram dele e em 7 minutos improvisaram a pauta musical, depois de descobrirem que era basicamente de duas notas. Assim, os niassenses acompanharam “Lafamba Bicha” e outras poucas do reportório do finado.

Por Pedro Nacuo

This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.
Pub

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 59,96 61,15
ZAR 4,17 4,25
EUR 68,7 70,06

19.10.201Banco de Moçambique