Aniversário de Ungulani aos 32 mil pés de altitude

Cerca de 20 minutos depois de o avião descolar no voo TM 1199, das LAM, que fazia o trajecto Lichinga-Maputo, com uma escala técnico-comercial em Nampula, o comandante Johann Scholtz manda que se diga aos passageiros que lotavam por completo os 132 assentos do Boeing 737-500 que entre os viajantes estava uma ilustre figura, o conhecidíssimo escritor Ugunlani Baka Kosa.

Que o escritor fazia naquele mesmo dia, 1 de Agosto (desta vez de 2018), anos (há quem goste que se diga completava…) pelo que pedia que fosse homenageado pelos restantes passageiros, ainda que apenas por aplausos, enquanto o aniversariante recebia uma “ordem” de se por de pé.

O “pássaro” estava no preciso momento a atravessar o distrito de Metarica, usando o rumo que lhe faria passar pela localidade de Nacumua, prestes a saltar o Lúrio, na primeira grande curva que o maior rio moçambicano faz a direita, na sua longa caminhada para a desembocadura na aldeia de Nacahe, em Mecufi, dividindo a província de Nampula com a de Cabo Delgado.

Por Pedro Nacuo
This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.
 
Pub