AVIAÇÃO: “Drones”: perigo à espreita

Texto de Benjamim Wilson

benjamim.wilson@snoticicas.co.mz

O uso de Veículos Aéreos Remotamente Pilotados (VARP), popularmente conhecidos por “drones”, começa a ser uma ameaça à segurança aeronáutica em Moçambique. Trata-se de uma nova tecnologia que está a “invadir” o espaço aéreo, com o número de utilizadores a crescer, enquanto se prepara legislação específica para enfrentar o futuro perigo da aviação.

Um curto vídeo, gravado do interior de uma aeronave “Embraer” das Linhas Aéreas de Moçambique (LAM) mostra a asa esquerda danificada por um “drone”, na zona de aproximação do Aeroporto Internacional de Maputo, denotando que os aviões estão expostos a estes aparelhos.

Serviu o vídeo em alusão de “mote” para analisar possíveis factores que serão ameaças à segurança aérea nacional, nos próximos tempos, conforme os debates no encontro que marcou as comemorações, sexta-feira, do Dia Internacional dos Controladores de Tráfego Aéreo.

Além dos “drones”, que assumidamente são uma incontornável realidade, foram igualmente admitidos como perigos para a aeronáutica, a invasão dos sistemas informáticos e as ameaças de detonação de explosivos.

NEGÓCIO CAPRICHOSO

Os “drones” são bastante aplicados na vigência da chamada “Guerra Fria”, usados maioritariamente para fins estratégico-militares, sobretudo em acções de reconhecimento.

Embora em muitas grandes cidades mundiais, o uso destes aparelhos por civis não constitua novidade, para a aviação civil nacional começa a ser alarmante.

O Instituto da Aviação Civil de Moçambique (IACM) está a finalizar a legislação específica sobre o uso dos “drones”, numa altura em que os aparelhos estão a ser usados por muitas instituições e pessoas singulares para diversos fins, como prospecções, pesquisas geotécnicas, acesso a zonas remotas, levantamentos em aéreas de conservação, de agricultura, de mineração e filmagem de eventos.

Além de analisar os perigos representados pelo uso de “drones”, as autoridades aeronáuticas têm de ter em conta o potencial do negócio, nos próximos tempos, para as indústrias que produzem estes aparelhos, conforme recomendaram os participantes.

Leia mais...

Editorial

Fechar a cadeia de valor da agricultura
domingo, 29 outubro 2017, 00:00
Como manda a praxe, foi lançada, semana passada, a campanha agrária 2017-2018, numa cerimónia havida num dos distritos mais produtivos da província de Maputo – Moamba. A... Leia Mais

Versão-Impressa


Opinião

Desporto

Nacional

Breves

Sociedade

Reportagem

Cultura

Em foco

Temos 504 visitantes em linha

Banca de Jornais

Sociedade do Noticias
  • EconomiaEconomia
  • CulturaCultura
  • DomingoDomingo
  • DesafioDesafio
  • NotíciasNoticias

Conselho de Administração

Bento Baloi Presidente

Rogério Sitoe Administrador

Cezerilo Matuce Administrador