IVETH MAFUNDZA: A jurista, docente e rapper que pretende ser escritora

Texto de Carol Banze

carol.banze@snoticicas.co.mz

Iveth Mafundza Espada é uma mulher multifacetada. A sua infância foi passada no bairro da Polana, a escassos metros da Escola Secundária Josina Machel. As suas brincadeiras de criança um tanto ou quanto radicais, nas barreiras do Museu, traçaram o perfil de uma menina que almejava altos voos, o que desaguou no espaço de destaque ora conquistado na sociedade.

Iveth levanta-se às 4 e 30 da manhã, cumpre o seu ritual matinal; o pequeno-almoço. Saladas, ovos, manteiga, queijo, pão não faltam à mesa. Actividades físicas? Não! Por volta das 6.00 horas sai de casa, e enfrenta o trânsito rumo à sala de aula, na Universidade Eduardo Mondlane, onde lecciona na Faculdade de Direito, ou a outras actividades que fazem parte da sua lida.

Iveth é uma mulher de convicções fortes, defensora de causas femininas, o que já lhe rendeu alguns desafectos.

Já fui deixada de lado em algumas circunstâncias…”.

A sua vida é assinalada por alguns eventos marcantes, a saber, “a primeira vez que estive em palco, em 2001; a conclusão do meu curso e respectiva graduação; passagem pela Associação Moçambicana de Mulheres de Carreira Jurídica como directora-executiva, trabalhando especialmente em prol dos Direitos Humanos de mulheres e crianças; o lançamento do álbum em 2010; a participação no Moot Court no Senegal, em 2006, competição africana dos Direitos Humanos, onde arrecadámos prémios como Melhor Equipa e melhor Delegação”; e a viagem para os Estados Unidos da América, em 2012, onde representou Moçambique como cultivadora do hip hop.

O casamento também fez arvorar a sua emoção e ficou gravado na sua memória. Mas, uma vez que a vida é igualmente feita de coisas infaustas, a morte do seu pai chegou a arrebatar a sua felicidade e incrustar-se na sua mente.

Hoje segue na sua trajectória rodeada dos seus amores e amigos. A dado passo os amores misturam-se com amizades. É desta forma que se relaciona com a cara-metade: “é meu amigo e esposo. A minha mãetambém é minha amiga… a Esperança, Lorena, aSheila…”.

O que a move é o desejo de colher sempre o melhor,sem descuidar da sua felicidade. Quando pode, saboreiao seu prato preferido, “feijoada”, mas somente preparadopela sua mãe.

Esta é Iveth: esposa, rapper, docente e jurista; fã incondicional de Paulina Chiziane: “choro ao ler as suasobras”; Graça Machel: “acho-a exageradamente inteligente”, e Lauryn Hill, seu espelho de personalidade.

Editorial

Fechar a cadeia de valor da agricultura
domingo, 29 outubro 2017, 00:00
Como manda a praxe, foi lançada, semana passada, a campanha agrária 2017-2018, numa cerimónia havida num dos distritos mais produtivos da província de Maputo – Moamba. A... Leia Mais

Versão-Impressa


Opinião

Desporto

Nacional

Breves

Sociedade

Reportagem

Cultura

Em foco

Temos 402 visitantes em linha

Banca de Jornais

Sociedade do Noticias
  • EconomiaEconomia
  • CulturaCultura
  • DomingoDomingo
  • DesafioDesafio
  • NotíciasNoticias

Conselho de Administração

Bento Baloi Presidente

Rogério Sitoe Administrador

Cezerilo Matuce Administrador