Companhia da Matola no festival Pan-africano

A Companhia Municipal de Canto e Dança da Matola, Província de Maputo, participa entre os dias 19 e 23 de Julho corrente, no Congo Brazzaville, no Festival Pan-africano.

O conjunto, composto por 12 elementos, segue amanhã para aquele país, com o programa de actuar durante três dias.

Naquele evento, o combinado vai apresentar vários números e ritmos tradicionais do país, nomeadamente Mapiko, Xihoda, Nhambaro, Makwai, Ngalanga, Ximgomana, Xigubo, Semba e Libondo.

O representante da companhia municipal, Herminio Nhantumbo, disse que a selecção destes ritmos visa representar todos moçambicanos no evento. Assim, foram selecionados nove ritmos, sendo três para cada região do país. A título de exemplo, indicou que a zona sul será representada com os ritmos Ngalanga, Ximgomana e Xigubo.

Num outro desenvolvimento, Nhantumbo disse que a Companhia está a preparar a peça Ntsume que será exibida nos meses de Novembro e Dezembro deste ano. A peça retrata um assunto social, caso particular o rapto de pessoas com o problema de pigmentação da pele (o albinismo).

A Companhia pretende com a peça fazer entender a sociedade que o corpo humano não é uma mercadoria para ser vendida, para além de visar condenar o tráfico de seres humanos.

Ainda no próximo mês de Dezembro, a Companhia vai participar num intercâmbio, na África do Sul. Essa participação  será retribuída na cidade da Matola, em Outubro do próximo ano, 2018.

Pub