Elevar o estatuto da mulher

–Isaura Nyusi na abertura da II Sessão Ordinária do Conselho Nacional da OMM

Moçambique está hoje, de forma profunda, comprometido com o bem-estar da mulher e com a elevação do seu estatuto, facto que orgulha a Organização da Mulher Moçambicana e reforça o empenho na sua própria emancipação, auto-valorização. 

Estes foram os pronunciamentos de Isaura Nyusi, esposa do Presidente da República e presidente da Organização da Mulher Moçambicana (OMM), durante a II Sessão Ordinária do Conselho Nacional desta organização, que se realizou ontem em Maputo.

O evento serviu para efectuar “uma ampla e decisiva análise sobre as nossas realizações nos últimos 10 meses e reafirmar a convicção de que só com o diálogo se pode reactivar, perspectivar e alcançar os desígnios e propósitos por nós almejados”. A oportunidade serviu, igualmente, para reafirmar que a OMM continuará a participar de forma activa no desenvolvimento do país, “através do enquadramento das raparigas e mulheres na sua formação e educação”, ao mesmo tempo que procurará participar nas várias esferas do desenvolvimento do país, conforme sublinhou a respectiva Presidente.

Entretanto, lançou um apelo a todas as mulheres com vista a, ao nível da saúde, “dar a sua contribuição de forma a reduzir as taxas de mortalidade materno-infantil, a malária, a tuberculose e as doenças diarreicas, o cancro da mama, entre outras doenças”.

Cabe ainda à mulher o seu empenho para “reduzir os elevados índices de prevalência do HIV e Sida e prevenir os casamentos prematuros, factores que emperram o desenvolvimento sustentável do nosso país”.

À OMM, lançou um apelo especial no sentido de trabalhar para atingir os objectivos do programa do partido Frelimo, bem como para o cumprimento do programa quinquenal do Governo e no alcance de medidas para preservar e consolidar a paz e unidade nacional. 

Pub