Celebrou-se, sexta-feira, 8 de Março, o Dia Internacional da Mulher. A data, instituída por volta de finais do século XIX e início do século XX, nos Estados Unidos e na Europa,é lembrada como uma luta feminina por melhores condições de vida e trabalho.

domingo saiu à rua e conversou com alguns cidadãos que acreditam em grandes avanços desde então. No entanto, consideram a violência contra a mulher como um dos maiores desafios actuais.

Já não estão na sombra

‒ Mércio Janela, trabalhador

Durante séculos a mulher ficou na sombra, menosprezada. Entretanto, com a sua persistência e luta, conseguiu ganhar inclusão na sociedade, no trabalho e alcançou grandes lugares.

Em Moçambique, particularmente, vemos várias mulheres a brilharem em grandes cargos. E mesmo no Exército elas chegam também a ser chefes. O mais interessante nisto é que continuam a fazer bem o seu papel de mãe, esposa. São incríveis e merecem sempre o melhor.

Têm mais expressão

‒ Neide Munguambe, estudante

As mulheres estão em tudo, inclusive em postos que eram considerados masculinos. Actualmente, estão a ter direito à palavra e à liberdade de expressão. O exemplo disto é o que se vê em alguns programas nacionais e internacionais onde mulheres falam de assuntos políticos, contundentes, que apenas os homens se debruçavam sobre os mesmos.

Acho que estamos no bom momento. Provando que os homens e as mulheres têm as mesmas potencialidades, só precisam de ser exploradas.

Leia mais...

Pub

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 59,96 61,15
ZAR 4,17 4,25
EUR 68,7 70,06

19.10.201Banco de Moçambique

Quem está Online?

Temos 173 visitante(s) ligado(s) ao Jornal

+ lidas