E duardo Chiziane, jurista e académico moçambicano, entende que Manuel de Araújo, eleito como cabeça-de-lista da Renamo para o Conselho Autárquico de Quelimane nas eleições de 10 de Outubro último, “em princípio não poderá tomar posse em virtude de à data das eleições estar em situação de inelegibilidade por ter concorrido pelo partido diverso do que o elegeu em 2013’’.

Na sexta-feira, o Tribunal Administrativo (TA), no seu Acórdão número 86/2018, de 21 de Dezembro, considerou improcedente o recurso de Araújo ao órgão que contestava a decisão do Conselho de Ministros sobre a sua perda de mandato. 

Sublinhou haver obviamente uma série de aspectos a considerar, nomeadamente, se a decisão do Conselho Constitucional que validou as eleições de Outubro se sobrepõe às outras, incluindo a do TA, bem assim a possibilidade de um acordo de cavalheiros. 

Leia mais...

Pub

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 59,96 61,15
ZAR 4,17 4,25
EUR 68,7 70,06

19.10.201Banco de Moçambique

Quem está Online?

Temos 303 visitante(s) ligado(s) ao Jornal