Trinta meses é o período previsto para a construção e conclusão de uma obra de elevada magnitude o Aeroporto de Xai-Xai no distrito de Chongoene, que abrirá um novo capítulo na história da província de Gaza, a Sul de Moçambique.

Projectada para receber simultaneamente 4 aeronaves da marca Embraer 170, para além de um edifício que irá albergar terminais de passageiros e de carga; torres de controlo; uma central de bombeiros; parque de veículos ligeiros e pesados, estrada de acesso ao aeroporto, entre outras infra-estruturas, ocupará uma área de 1,4 milhões de metros quadrados e uma área total de construção de 9 mil e 150 metros quadrados, sendo que a verba para a materialização deste projecto será de mais de 70 milhões de dólares americanos, destinados de maneira não reembolsável pelo Governo chinês, no âmbito do acordo entre Moçambique e China.

A obra foi projectada e desenhada pela companhia de Construção e Investimento Internacional da Aviação Chinesa e terá como empreiteiro a Companhia de Cooperação Económica e Técnica Internacional de Shandong, já instalada em Moçambique há anos.

 

Rejubilado com o empreendimento, o Presidente da República, Filipe Jacinto Nyusi, reiterou durante a cerimónia de lançamento da primeira pedra, no âmbito da sua visita de trabalho que decorreu de 4 a 5 deste mês à província de Gaza, que este projecto será determinante para o desenvolvimento da província, até porque“a sua localização foi milimetricamente pensada”, entre vários objectivos, de olho no turismo, uma das potencialidades da província de Gaza, e, também, como um ponto estratégico de assistência às vítimas dos recorrentes desastres naturais, como cheias e ciclones, que têm assolado o país, e em particular a província de Gaza, tendo em conta as dificuldades que têm sido enfrentadas na comunicação através da via aérea nesta província.

Texto de CAROL BANZE

Leia mais...

 

Pub

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 59,96 61,15
ZAR 4,17 4,25
EUR 68,7 70,06

19.10.201Banco de Moçambique

Mais lidas