Mais de cem (100) mil voluntários participaram, em todo o país, nas actividades de recolha de resíduos sólidos, no âmbito da celebração do dia mundial da limpeza, que se assinalou ontem.

Os grupos de limpeza foram liderados pela plataforma Let`s Do It, um movimento mundial que chegou em Moçambique em 2008. Já conta com mais de dois mil membros empenhados na criação de um ambiente saudável, mantendo as comunidades limpas em todas as províncias.

A maior intervenção de limpeza aconteceu na província de Gaza, onde houve acções em todos os distritos. A província de Inhambane segue na segunda posição, sendo considerada a que menos lixo tinha. Na última posição destacou-se a cidade de Maputo, com registos de recolha em todos os bairros.

Os sítios mais críticos são as praias, zonas de expansão e centros urbanos que produzem maiores quantidades de lixo. Só na cidade de Maputo, o ambientalista Carlos Serra destaca o bairro de Zimpeto, a praia do Costa do Sol e a baixa da cidade como sendo os locais onde mais se recolheu lixo.

O grande desafio do ambientalista é a consciência ambiental dos moçambicanos. Para ele, uma das soluções passa por investir na comunicação para a mudança de comportamento.

Leia mais...

Pub

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 59,96 61,15
ZAR 4,17 4,25
EUR 68,7 70,06

19.10.201Banco de Moçambique

Mais lidas