Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas, que já têm a forma do nosso corpo, e esquecer os nossos caminhos, que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia: e, se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos. Sim é isso que nos ocorre quando olhamos – não com os olhos da carne mas da alma – a ponte que, de mãos calejadas e do clamor dos dias, se vai fazendo na varanda de Maputo com vista para Catembe... ou será o contrário?

E vamos combinar; não é uma ponte... é a ponte. Já dizia um velho navegador que homem algum descobrirá novas terras se entretanto não tiver coragem de perder de vista a costa. É simples. Aguardamos pela ponte. Queremos, tal como os homens, que parecendo aranhas, fazem dela onde se tecem pequenos nadas da vida que, depois, como que por magia, se multiplicam e nos alimentam a alma e nos fazem sonhar com um “Bagamoyo”ou “Mapapai” não dependentes do estado do  tempo ou da fúria das águas.Inácio Pereira, foto-jornalista de créditos firmados, deixando de lado o humano e tradicional medo das alturas – afinal não somos pássaros – lá se fez à ponte para registar aquilo que se pode considerar a fase derradeira da construção do fio da meada que irá ligar dois pontos fixos... num instante.

É vê-los, suando as estopinhas, homens de barba rija, concentradíssimos, que há dias que podem ser os últimos se num micromilésimo de segundo o olho se desviar do essencial. Cordas e cinturões garantem a vida de quem, tal como um aracnídeo, tem de se pendurar a alturas tais que fariam qualquer alpinista corar. Trabalha-se duro ali. E é engraçado que alguns daqueles homens, terminada a obra, nunca mais a voltarão a travessar e, daqui a tempo, dirão, orgulhosamente, que trabalharam nela e os netos, sorrindo, dirão que tal não pode ser verdade!

Vale-nos o olho de Inácio Pereira que, sem outros interesses que não os de captar os momentos no ar, garantirão que essa memória colectiva seja preservada. A dos que ali trabalham e a nossa que simplesmente nos limitamos a contempla-los... a eles e a ponte.

 

B.Adamugy

 

Pub

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 58,6 59,76
ZAR 4,06 4,14
EUR 67,41 68,76

21.08.201Banco de Moçambique