A montagem de medidores de caudal foi a forma encontrada pelo Fundo de Investimento e Património do Abastecimento de Água (FIPAG) para mitigar o desperdício do precioso líquido, num projecto que abrange, numa primeira fase, as cidades de Maputo, Matola e Nacala, esta última na província de Nampula.

Dados apresentados há dias, na capital do país, no lançamento da Plataforma Moçambicana de Água (PLAMA) referem que devido à degradação do sistema de gestão as perdas chegam a atingir 40 por cento.

Com efeito, afase-piloto abrangeu os bairros de Laulane e Trevo nas cidades de Maputo e Matola, respectivamente, áreas tidas como as que apresentavam elevadas taxas de fugas, além de um número considerável de ligações clandestinas. 

Pub

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 59,96 61,15
ZAR 4,17 4,25
EUR 68,7 70,06

19.10.201Banco de Moçambique

Mais lidas