• vtem news box
  • vtem news box
  • vtem news box
  • vtem news box

Contas do título em Nampula

Ontem, Têxtil de Púnguè 1 –0 Ferroviário de Quelimane

As contas do título do “Moçambola” 2015 fazem-se hoje nas cidades de Nampula e Beira, onde vão evoluir os três emblemas mais fortes da competição.

A capital do norte é, indubitavelmente, o epicentro da jornada 23, uma vez cruzarem-se nela o primeiro e segundo classificados, Liga Desportiva e Ferroviário de Nampula, separados apenas por um escasso ponto.

O conjunto treinado por Sérgio Faife perdeu tantos pontos nos últimos jogos que animou a concorrência, vislumbrando-se, por isso, muita adrenalina no Estádio 25 de Junho.

O líder soma 43 pontos e o Ferroviário 42. A Comissão Nacional de Árbitros de Futebol (CNAF) indigitou Arlindo Nuvunga para dirigir o desafio, assistido por Ivo Muiambo e Teófilo Mungói, sendo Júlio Goncalves o quarto árbitro.

Já na Beira, o Ferroviário local, terceiro classificado com 39 pontos, tem, à partida, uma tarefa mais acessível frente ao Estrela Vermelha também da mesma cidade.

Os “alaranjados” estão na cauda da classificação com 18 pontos e precisam urgentemente de pontos. Aníbal António será o árbitro, assistido por João Paulo Nhatuve e Adão Tchucana, sendo Manuel Castigo quarto árbitro.

Em Maputo, no campo do Costa do Sol, joga-se o clássico entre vizinhos rivais: Desportivo e Maxaquene, separados por três pontos, à maior para os pupilos de Antero Cambaco, que somam 35 pontos.

Sem o capitão Macamito, a recuperar duma cirurgia, o Maxaquene vai entrar em campo sabendo que tem pela frente um osso duro de roer. Grande espectáculo em perspectiva a ser dirigido por José Maria Rachide, coadjuvado por Célio Mugabe, Carlos Guambe e Felisberto Timana (quarto árbitro).

Na província de Gaza, o Clube do Chibuto (30 pontos) defronta Costa do Sol (32 pontos), num duelo que o equilíbrio deverá ser a nota dominante. O árbitro será Inácio Sitoe, assistido por Arsénio Marrengula e Ali Rajá Omar, sendo Mário Tembe o quarto árbitro.

No Songo, o HCB recebe Ferroviário de Maputo, num cruzamento entre emblemas a recuperar posições na classificação. Os anfitriões somam 35 pontos, contra 25 dos “locomotivas”.

Mateus Infante será o árbitro principal, assistido por Alberto Miambo e Cláudio Macamo. César Colar será o quarto árbitro.

Completa a jornada o desafio Ferroviário de Pemba – Desportivo de Nacala. É mais uma final para os “locomotivas” de Arnaldo Ouana, na penúltima posição com 18 pontos, contra os 28 dos nacalenses.

O árbitro será Arão Júnior, assistido por Carlos Manuel e Carlos Mussane. Abene Jussa será o quarto árbitro.

Todos os jogos iniciam às 15 horas.

Sporting de Monapo

desiste da “poule” norte

A “poule” de Apuramento ao “Moçambola-2015 registou mais um desaire semana finda, com a desistência do Sporting de Monapo na região norte do país.

Em comunicado oficial emitido quinta-feira passada, dia 26 de Setembro, a Comissão Técnica deliberou “desclassificar da poule de apuramento ao Moçambola 2015 o Sporting Clube de Monapo por ter desistido da prova, aguardando as decisões do Conselho de Disciplina da Federação Moçambicana de Futebol (FMF)”.

A competição está a ser marcada por protestos e episódios negativos ligados à organização, como o caso de diferentes modelos e regulamentos nas três zonas do país e ainda o “caso” de dois comunicados diversos marcando o mesmo jogo na zona sul do país.

Entretanto, na Zona Sul,  joga-se a terceira jornada. Hoje às 15.00 horas, no Estádio Municipal de Vilankulo, a ENH mede forças com o Estrela Vermelha. 

À mesma hora, no campo do Ferroviário de Xai-Xai, o Clube de Gaza bate-se com a Maragra. Ambos os jogos são referentes à Série “A”.

Na Série “B” , em Xinavane, o Incomáti recebe o Nova Aliança da Maxixe.

No norte do país, para a quarta jornada, o Ferroviário de Nacala, a uma vitória de conseguir o apuramento, defronta o Desportivo do Ibo, num jogo programado para a cidade portuária.

Também em Nacala, no primeiro jogo do dia, o Desportivo de Pemba bate-se com o Ferroviário de Lichinga.

Fernando Miguel

já manda na natação

Fernando Miguel foi empossado sexta-feira última, no anfiteatro do Ministério da Juventude e Desporto, como novo presidente da Federação Moçambicana de Natação, em substituição de Gilberto Mendes.

A tomada de posse do novo elenco veio encerrar o mau ambiente instalado na modalidade, depois de sucessivos protestos das listas derrotadas.

Na hora do adeus, Gilberto Mendes disse mesmo que não havia necessidade de tanta confusão na natação, porque tal só manchou a modalidade e seus protagonistas.

Disse que se sentia “aliviado” por libertar-se do fardo que é gerir a natação nacional, sobretudo numa altura que o investimento na especialidade é escasso.

Fernando Miguel reiterou o compromisso de tudo fazer para alterar o actual cenário, caracterizado pela prática da modalidade apenas nas cidades de Maputo e Beira.

Prometeu transparência e seriedade no tratamento dos assuntos da modalidade, desde a massificação, formação de selecções nacionais e participações em competições internacionais.

 

 

 

Editorial

A falta que as estradas e pontes nos fazem
domingo, 27 agosto 2017, 00:00
O Governo assume que no presente quinquénio tem quatro pilares essenciais para o desenvolvimento do país, nomeadamente a Agricultura, Energia, Infra-estruturas e Turismo, sectores nos quais... Leia Mais

Versão-Impressa


Opinião

Desporto

Nacional

Breves

Sociedade

Taxas de Câmbio

 

Moeda Compra Venda
USD 60,77 61,93
ZAR 4,65 4,74
EUR 72,73 74,12

14.09.2017   Banco de Moçambique

Reportagem

Cultura

Em foco

Temos 316 visitantes em linha

Banca de Jornais

Sociedade do Noticias
  • EconomiaEconomia
  • CulturaCultura
  • DomingoDomingo
  • DesafioDesafio
  • NotíciasNoticias

Conselho de Administração

Bento Baloi Presidente

Rogério Sitoe Administrador

Cezerilo Matuce Administrador