Celebrou-se ontem o 56.° aniversário da criação da Organização da Unidade Africana, actualmente União Africana. Em Moçambique as cerimónias desta data tiveram lugar na cidade de Maputo e foram dirigidas pelo ministro dos Negócios Estrangeiros e Cooperação, José Pacheco, sob o lema “2019 Ano dos Refugiados, Repatriados e Deslocados em África: Rumo a Soluções Duradouras para a Deslocação Forçada”.

Theresa May anunciou, em pranto, para o dia 7 de Junho a sua demissão do cargo de Primeiro-ministro do Reino Unido. Caso para dizer que os conservadores estão a pagar uma factura alta por causa da promessa eleitoral de David Cameron. Foi ele (Cameron) que enquanto líder dos Conservadores, em 2015, e querendo vencer as eleições naquele ano recorreu ao apelo emocional e populista prometendo um referendo de permanência ou saída do Reino Unido da União Europeia, caso vencesse as eleições. Esta promessa galvanizou os eurocépticos que sempre pensaram que (i) o seu país contribuía mais para a Organização do que recebia e que (ii) a União Europeia tinha políticas que facilitavam as imigrações tanto do leste como ilegal.

O Presidente dos EUA tomou recentemente uma decisão cujos efeitos levaram a que rapidamente se “arrependesse” e a “revertesse”, ainda que temporariamente. Na sua “guerra comercial” que tem vindo a travar contra a China, Trump escalou a contenda colocando a Huawei, uma gigante chinesa do sector de telecomunicações, na lista negra de empresas que estão banidas de fazer negócios com empresas norte-americanas. No entanto, três dias depois, o Ministério do Comércio dos EUA emitiu uma licença temporária, de três meses, que autoriza que a gigante chinesa continue a operar em solo norte-americano. Esta “reversão” da decisão em poucos evidencia a vivacidade da abordagem da interdependência complexa em oposição a uma abordagem mais nacionalista que tem norteado a política externa dos EUA de Donald Trump.

Pub

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 63,6 64,83
ZAR 4,56 4,65
EUR 71,57 72,96

11.04.201Banco de Moçambique

Quem está Online?

Temos 279 visitante(s) ligado(s) ao Jornal