O vice-primeiro-ministro da Itália, Luigi Di Maio, visitou a França, no dia 6 de Fevereiro de 2019, e reuniu-se com os representantes dos “coletes amarelos”, um grupo de manifestantes que exige a demissão do Presidente francês, Emmanuel Macron, desde Outubro do ano passado. A atitude de Di Maio, de reunir-se com os manifestantes, foi mal recebida por Paris que acusou Roma de interferência e de proferir declarações ultrajantes.

A ministra dos Negócios Estrangeiros da França, Agnes Von Der Mühll, foi peremptória afirmando que a “última interferência é mais uma provocação inaceitável. [Itália] viola o respeito devido à escolha democrática, feita por um povo amigável e aliado. Viola o respeito que os governos democráticos e livremente eleitos devem ter entre si”. Na sequência deste incidente a França retirou o seu embaixador da Itália.

Do ponto de vista teórico, o posicionamento da ministra Agnes Von Der Mühll denuncia o declínio do mundo pós-moderno na perspectiva de Robert Cooper. Importa esclarecer que Cooper, na sua obra The Beaking of Nations: Order and Chaos in Twenty First Century, publicada em 2003, defende que com o fim da guerra fria o equilíbrio de poder e o impulso imperial cessaram como conceitos de governação e como consequência o mundo deixou de ter um único sistema político e fragmentou-se em três mundos, a saber: o mundo pré-moderno, o mundo moderno e o mundo pós-moderno. 

Texto: Paulo Mateus Wache*

This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

Leia mais...


Pub

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 59,96 61,15
ZAR 4,17 4,25
EUR 68,7 70,06

19.10.201Banco de Moçambique