O serviço de Gastroen­terologia do Hospital Central de Maputo já implanta próteses a pacientes padecendo de cancro de esófago, como forma de melhorar a sua quali­dade de vida e reduzir os efei­tos da doença.

Neste âmbito, sete pessoas beneficiaram, semana finda, de cirurgias para implante de próteses denominadas Stents. São dispositivos que funcio­nam como malhas e que são colocados no esófago afectado pelo cancro para desobstruí­-lo.

Prassad Modcoicar, mé­dico e director do Serviço de Gastroenterologia do HCM, explicou que “fizemos um procedimento endoscópico nos pacientes por via de fluo­roscopia (método de obtenção de imagens em tempo real em movimento de estruturas in­ternas) que nos permite acom­panhar, através de tela, o pro­cesso de implante da prótese que abre o esófago”.

Ao avaliar a primeira in­tervenção cirúrgica, Prassad Modcoicar explicou que o pa­ciente tem dificuldade e sente dores ao ingerir líquidos, sofri­mento que termina com a co­locação do implante.

“Na reunião com a equipa multidisciplinar do esófago chegou-se à conclusão de que a colocação de stend constituía a solução para aliviar o sofri­mento do doente”, explicou.

Acrescentou que por uma questão de segurança, nos dias subsequentes a equipa proce­derá ao acompanhamento da evolução de todos os pacientes que passaram por esta inter­venção.

Texto de Luísa Jorge

This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.
Pub

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 63,6 64,83
ZAR 4,56 4,65
EUR 71,57 72,96

11.04.201Banco de Moçambique

Quem está Online?

Temos 234 visitante(s) ligado(s) ao Jornal