‒ diz Francisco Mbofana, secretário-executivo do Conselho Nacional de Combate à SIDA

Foiontem assinalado, em todo o mundo, o Dia Mundial de Combate à SIDA, motivo mais que suficiente para conversarmos com uma autoridade sobre a matéria e trazer a público as últimas tendências desta pandemia no país.

Quando 1400 das 1600 unidades sanitárias existentes estão a administrar o tratamento anti-retroviral (TARV), o correspondente a 90 por cento de cobertura, pouco menos que a metade, 44 por cento dos infectados, foge do tratamento mesmo com resultados positivos de testes nas mãos.

Em entrevista ao domingo, Francisco Mbofana expõe a sua tristeza com este facto e confessa ser difícil entender o que se passa. Será a estigmatização? Falta de apoio familiar? Enfim, subsistem dúvidas, no seio de uma grande verdade: o problema, hoje, já não é de acesso aos medicamentos.

Evidencia-se o medo de alguém ser descoberto que toma medicamentos.

Texto de Bento Venâncio

This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

Leia mais...

Pub

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 59,96 61,15
ZAR 4,17 4,25
EUR 68,7 70,06

19.10.201Banco de Moçambique

Quem está Online?

Temos 188 visitante(s) ligado(s) ao Jornal