ICM rubrica acordos com indústrias de farinação

O ministro da Indústria e Comércio, Ernesto Tonela, vai testemunhar amanhã a assinatura de um Memorando de Entendimento entre o Instituto de Cereais de Moçambique e empresa de farinação, MEREC, para a aquisição de cerca de 30 mil toneladas de milho que serão fornecidos por produtores nacionais já identificados.

Para além de testemunhar este entendimento, o ministro Tonela tem planeadas visitas às empresas HIGEST e Espiga D’Ouro, sendo que nesta última irá se inteirar sobre os preparativos desta unidade industrial sobre a montagem das linhas de produção.

Dados em nosso poder indicam que a empresa Espiga D’Ouro está a ser montada no quadro de um investimento de 50 milhões de dólares com a projecção de uma capacidade instalada de um milhão e oitocentos mil pães por dia.

João Macaringue, director geral do ICM, fez saber que no âmbito da implementação do Plano Operativo de Comercialização Agrícola (POCA), esta instituição assinou recentemente 23 Memorandos e Entendimento com operadores de produção, intervenientes da comercialização agrícola e agro-processamento para assegurar a comercialização de mais de 340 mil toneladas de produtos agrícolas das quais cerca de 150 mil toneladas são de milho. “Também assinámos memorandosde entendimento comdois operadores de transportemarítimo e rodoviário, respectivamente,para assegurar oescoamento dos produtos agrícolascomercializados no territórionacional e, graças a estesentendimentos, conseguimoslevar de Tete a Maputo quantidadesexpressivas de soja queforam encaminhadas à HIGEST”, disse.

Ainda no contexto da materialização do POCA deverão ser assinados em breve mais 14 memorandos com diferentes intervenientes da cadeia de produção, venda, transporte, processamento e distribuição de cereais no mercado nacional para a venda de cerca de 110 mil toneladas de diversos produtos agrícolas das quais 65 mil toneladas serão de milho.

O objectivo final destesmemorandos que temos estadoa assinar é garantir que o ciclode produção se feche e que cadainterveniente tenha as suas tarefasclaras, ganhos tangíveise que não haja sobressaltos nomercado em benefício de todos,incluindo dos consumidores”, disse Macaringue.

Editorial

A falta que as estradas e pontes nos fazem
domingo, 27 agosto 2017, 00:00
O Governo assume que no presente quinquénio tem quatro pilares essenciais para o desenvolvimento do país, nomeadamente a Agricultura, Energia, Infra-estruturas e Turismo, sectores nos quais... Leia Mais

Versão-Impressa


Opinião

Desporto

Nacional

Breves

Sociedade

Reportagem

Cultura

Em foco

Temos 290 visitantes em linha

Banca de Jornais

Sociedade do Noticias
  • EconomiaEconomia
  • CulturaCultura
  • DomingoDomingo
  • DesafioDesafio
  • NotíciasNoticias

Conselho de Administração

Bento Baloi Presidente

Rogério Sitoe Administrador

Cezerilo Matuce Administrador