MASSIFICAÇÃO: Inhambane relança prática de basquetebol

Os agentes desportivos da província de Inhambane estão a levar a cabo acções tendentes a revitalizar a prática do basquetebol, especialidade que já teve notoriedade naquela parcela do país.

O programa em curso envolve a própria direcção Provincial da Juventude e Desporto e visa, em primeira instância, alargar a prática do basquetebol a crianças de vários distritos, para, daqui a anos, competirem com clubes ou atletas doutros pontos do país.

Apesar de exibir-se ao nível do desporto escolar nos festivais nacionais, Inhambane não se faz presente nos campeonatos nacionais de basquetebol dos diferentes escalões.

Para inverter o cenário, estão em funcionamento centros de treino de basquetebol nos distritos da Maxixe, Vilanculos, Massinga e Cidade de Inhambane. Os atletas são recrutados nas escolas locais e os professores de educação física prestam sua contribuição como treinadores.

No entanto, a disponibilidade de recintos em condições para a prática desportiva constitui o maior obstáculo, sobretudo depois da ocorrência do ciclone tropical “dineo”, em Fevereiro passado, o qual, danificou várias infra-estruturas.

O director provincial da Juventude e Desporto de Inhambane, Quirino Gulube, disse ao domingo que três infra-estruturas relevantes para as modalidades de salão sofreram o impacto do ciclone “dineo”, nomeadamente os pavilhões da escola secundária da Massinga, Universidade Pedagógica da Maxixe e da Escola Secundária de Muelé.

- O pavilhão da UP da Maxixe apenas não tem cobertura, mas já está em condições de acolher provas. A pista sofreu a queda do murro de vedação e nas chuvas do início do ano esteve inundada. Mas já acolhe provas. Decidimos que devemos elevar os corredores e procurarmos recursos para a reconstrução do murro de vedação, explicou Gulube.

Leia mais...

Pub