TORNEIO INTERNACIONAL: Manny Pacquiao vem a Moçambique

O pugilista filipino,  Manny “ Pac-Man” Pacquiao, que  conhece todos os cantos do ringue, está a caminho de Maputo A convite da Federação Moçambicana de Boxe ( FMBoxe) para actividades de incentivação das crianças e jovens da importância social  da prática de boxe.

A notícia da vinda de “Pac-Man” a Moçambique foi nos veiculada pelo presidente da FMBoxe, Gabriel Júnior, à margem da cerimónia de assinatura de memorando de cooperação com o Reino de Marrocos, dia 11 de Abril, no Estádio Nacional do Zimpeto.

“Vem aí o filipino Manny Pacquiao. Apenas falta confirmar a data. Queremos que figuras como ele se façam presente constantemente no nosso país, no âmbito da nossa promessa de trazer o boxe internacional para o país e levar o boxe nacional para fora, na perspectiva de rapidamente abrirmos caminhos para o desenvolvimento da modalidade no país”, revelou Gabriel Jr., visivelmente satisfeito com a assinatura de memorando de cooperação com Marrocos.

A parceria vai facilitar a interligação da FMBoxe com a sua congénere marroquina, uma das mais antigas de África, permitindo ganhos para o nosso país, em material e formação.

Emmanuel Dapidran Pacquiao, seu nome de registo, 39 anos de idade, é orgulho dos filipinos, onde é aclamado “ O destruidor, O Campeão do Povo.” 
Seus principais títulos: Campeão mundial WBC peso-mosca; Campeão mundial júnior IBF peso-pluma; Campeão mundial The Ring peso-pluma; Campeão mundial WBC peso-superpluma; Campeão mundial júnior The Ring peso-ligeiro; Campeão mundial WBC peso-ligeiro; Campeão mundial júnior The Ring peso-meio-médio; Campeão mundial WBO peso-meio-médio; Campeão mundial WBC peso supermeio-médio.

Tem recorde amador de 60 vitórias e quatro derrotas. O seu registo profissional é de mais cinquenta vitórias (com cerca de 38 K.Os), três derrotas e dois empates.

Com velocidade nos pés, agressividade nas mãos, os socos lá dentro e a fama cá fora - é comparado  ao de Muhammad Ali, que nos anos sessenta deixou muitos queixos a abanar.   Foi estrela de filmes de acção série Z, não vendeu muitos discos, mas em Maio de 2010 foi eleito para a Câmara dos Representantes pela província de Sarangani.

Filho de pais separados (a mãe Dionesia queria que Manny fosse padre), viu-se obrigado a trabalhar para ajudar a alimentar os cinco irmãos mais novos. Pela madrugada fora vendia água gelada e donuts.

Quando, aos 14 anos, saiu de casa, Pacquiao não imaginava que anos mais tarde carregaria nos ombros o peso de um país. Lançou-se na carreira profissional aos 16 anos.

Admite que bebia, que se perdia nas casas de jogo e que chegou a duvidar da fé católica.

Enquanto se espera da vinda de “ Pac- Man”, os amantes de boxe vão-se delirar de combates internacionais de boxe envolvendo pugilistas de Moçambique, África do Sul e Suazilândia em mais uma acção de vulto do novo elenco da FMBoxe, eleito a 24 de Março de 2017. O evento deverá decorrer no recinto do Big Brather, onde a 17 do mês passado houve sessão de boxe televisionado que serviu de campanha eleitoral de Gabriel Jr.

Versão-Impressa


Editorial

O Metical
domingo, 18 junho 2017, 00:00
Na semana passada celebrámos o 16 de Junho, dia da criação da nossa moeda, o Metical. Com efeito, o Metical nasceu a 16 de Junho de 1980, num processo de troca do escudo... Leia Mais

Opinião

Desporto

Nacional

Breves

Sociedade

Reportagem

Cultura

Em foco

Temos 297 visitantes em linha

Banca de Jornais

Sociedade do Noticias
  • EconomiaEconomia
  • CulturaCultura
  • DomingoDomingo
  • DesafioDesafio
  • NotíciasNoticias

Conselho de Administração

Bento Baloi Presidente

Rogério Sitoe Administrador

Cezerilo Matuce Administrador