A Selecção Nacional de Hóquei em Patins joga esta noite, a partir das 18.00 horas, na Arena multi-usos do Kilamba, uma cartada decisiva pela conquista do título africano e de qualificação para o Campeonato do Mundo-Barcelona 2019.

Para Moçambique só a vitória interessa em mais este confronto com a sua similar de Angola, selecções que ao longo de mais de 40 anos têm travado duros despiques. Hoje, os hoquistas irão seguramente brindar o público que se fará presente no majestoso “Kilamba”, com capacidade para cerca de 12 mil espectadores, com um daqueles embates combativos, sempre apimentados por uma enorme rivalidade.

Importa que se diga que Angola chega a este jogo com a motivação em alta. O último jogo contra Moçambique venceu por 6-3. Foi no Campeonato do Mundo de Nanjing, China, em 2017. Os comandados de Fernando Fallé demonstraram mais coesão em todos os sectores e acabaram mesmo por ficar em quinto lugar, enquanto Moçambique, então treinado pelo técnico português Carlos Martins, ocupou o oitavo. O factor casa também deve ter um peso importante na elevação dos índices psicológicos. Contudo, a equipa nacional conta com hoquistas nacionais já bem habituados a ambientes adversos, e com o regresso de Pedro Nunes, o mesmo que levou a selecção ao quarto lugar em 2011. A presença no banco de suplentes do melhor treinador do mundo em 2016 tem sempre um papel que poderá servir de força motriz aos hoquistas no sentido de contrariarem o favoritismo dos rivais do Atlântico.

O “africano” de hóquei acabou sendo disputado por três selecções, nomeadamente Moçambique, Angola e Egipto, após a desistência da África do Sul por motivos financeiros.

Texto de IVO TAVARES, EM LUANDA

Leia mais...

Pub

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 59,96 61,15
ZAR 4,17 4,25
EUR 68,7 70,06

19.10.201Banco de Moçambique

Quem está Online?

Temos 184 visitante(s) ligado(s) ao Jornal

+ lidas