Mia Couto diz o que acontece no Mundo

O académico moçambicano Severino Nguenha disse, semana finda, durante o lançamento da obra “O Bebedor de Horizontes”,última da trilogia “As Áreas do Imperador”,que neste livro Mia Couto não diz tanto daquilo que aconteceu no passado mas sim do que está a acontecer no nosso mundo, nas nossas vidas, nas mestiçagens e nos nossos conflitos actuais.

Falando numa cerimónia bastante concorrida, Severino Nguenha afirmou que Mia Couto busca conhecimento na história, nas viagens, nos conhecimentos locais, na literatura mas não tenta fazê-la. “Há uma literária francesa que diz o seguinte: a história conta factos, o romance precisa não de contar factos mas de sonhar. E quando lemos este livro, uma das coisas que me maravilhou foi que nós passeávamos na velha Lourenço Marques. Viajávamos no barco que levava Ngungunyane e as suas mulheres para Portugal. Quer dizer que nós participávamos no sonho que foi do criador, da reinvenção, digamos assim, de uma nova Gaza, de um novo Ngungunyane. Passeávamos não só na língua e linguagem mas nas mestiçagens que se iam criando”. 

Leia mais...

Pub