Na esquina entre as ave­nidas Filipe Samuel Magaia e Zedequias Manganhela, em Ma­puto, ocorre um crime diariamente. Todos testemu­nham-no, mas pouco ou nada se faz para eliminá-lo. É um mal que lesa artistas de música, ci­nema, teatro, literatura, entre outros. O Estado também perde muito dinheiro devido a este fe­nómeno. Chama-se pirataria.

Celebra-se, próxima quarta feira, em todo o mundo, o Dia Mundial do Teatro. No nosso país, diversas actividades sócio-culturais estão em curso para assinalar-se condignamente a data. Em Maputo, a  Associação Moçambicana de Teatro (AMOTE), ora em constituição, no âmbito das celebrações do Dia do Teatro, promove nos dias 25, 26 e 27 do mês corrente, uma série de actividades que incluem espectáculos teatrais, debates e palestras sobre esta arte milenar cujas entradas são gratuitas.

O Centro Cultural Brasil­-Moçambique (CCBM) inaugurou semana fin­da uma exposição inti­tulada Mulher, criação: somos a cor de todas as coisas. A ser vista até 6 de Abril, a mostra colectiva de artes plásticas traz o universo feminino através dos olhos de mulheres artistas.

Acultura é uma com­ponente essencial para o desenvolvi­mento de qualquer nação. Através dela, os grupos que formam a so­ciedade participam e contri­buem para o bem colectivo. Junto com os factores eco­nómico e social, ela forma o tripé sobre o qual se apoia a cidadania de um povo.

Uma delegação cultural cubana está em Moçambique para uma série de eventos artístico-culturais que incluem espectáculos musicais, intercâmbios de conhecimentos, palestras e visitas a algumas zonas de interesse turístico da Província de Maputo.

Três jovens moçambicanos inovadores Sebastião Coana (1.º lugar), Emelito Changadeia (2.º lugar) e Edson Nhancale (3.º lugar) foram premiados no concurso Statupper do ano promovido pela Total.

Pub

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 59,96 61,15
ZAR 4,17 4,25
EUR 68,7 70,06

19.10.201Banco de Moçambique

Quem está Online?

Temos 160 visitante(s) ligado(s) ao Jornal

+ lidas